terça-feira, 29 de julho de 2014

(GRATUITO) Projeto APROVAÇÃO - COMO ESTUDAR PARA CONCURSO PÚBLICO ultrapassa mais de 5.000 inscritos



Meus amigos e alunos,

Confesso para todos vocês que quando resolvi fazer este curso on-line denominado PROJETO APROVAÇÃO, não imaginei que teríamos um sucesso tão estrondoso e nem na quantidade de concurseiros que estavam precisando de um "tapa na cara", ou seja, estavam precisando de orientações, não de língua portuguesa, administrativo, constitucional, raciocínio lógico e outras matérias, mas de como seguir nesta vida alucinante de preparação para concursos públicos.

Durante a gravação da primeira vídeoaula de Como Estudar para Concursos informei um email para feedback dos alunos (aprovacao@souconcurseiroevoupassar.com), para que me contassem seus relatos desta jornada tão sacrificante. 

Acontece que chegaram dezenas e dezenas de emails, alunos contando histórias surpreendentes e inacreditáveis, onde para alguns ser aprovado em um concurso público chega a ser questão de vida ou morte, casos de pessoas desempregadas passando necessidades, pessoas com doença na família, sempre devendo passar por cima de tudo isso e continuar a estudar, estudar e estudar.

Inclusive algumas histórias me fizeram chorar muito, estou escrevendo esta postagem altamente emocionado com situações que nunca imaginei, relatos contados do fundo da alma.

Bom meus amigos, a maioria dos emails de vocês relataram que esta primeira vídeoaula mudou a vida de todos vocês, mudou a forma de saber que é possível conquistar a aprovação, mas digo uma coisa, este curso mudou e muito a minha vida e aumentou consideravelmente a minha força de continuar nesta caminhada de ajudar vocês: CONCURSEIROS.

Professor Fábio Silva

(GRATUITO) Curso on-line PROJETO APROVAÇÃO:

sexta-feira, 25 de julho de 2014

A diferença entre concurseiros meninos e adultos



Pesquisas realizadas com crianças mostram o seguinte resultado: elas não conseguem esperar. O teste em comento foi o seguinte: deram às crianças a opção entre ganhar uma barra de chocolate, imediatamente, ou aguardar trinta minutos e ganhar duas barras de chocolate. As crianças mais novas optaram por uma barra, na hora, e à medida que a idade dos entrevistados crescia, concomitantemente, aumentava o número daqueles que eram capazes de esperar um pouco para ganhar o dobro.

É óbvio que você, concursando experiente, já sabe onde desejo chegar.

Concursandos "meninos", ainda em amadurecimento, não suportam aguardar o tempo suficiente (adultos vão precisar de mais que meia hora...) para ganhar todo o chocolate possível; eles preferem menos chocolate desde que seja de imediato. À medida que "envelhecem", passando meses ou anos no sistema "concurso público", os concursandos vão aprendendo a abrir mão de algum chocolate "imediato" em prol de mais chocolate depois. Concursandos "adultos" sabem administrar o tempo, o lazer e a urgente e descomunal necessidade de muito estudo, revisão e treinamento.

Não quero dividir as pessoas em "meninos" e "adultos", apenas registrar que – como em qualquer projeto – há um processo de amadurecimento que, muito mais que mudar o grau de conhecimentos auferidos, muda atitudes e comportamentos.

O chocolate "da hora" é o passeio, o cinema, a cama, a festa, o fim de semana e tudo o mais que, inequivocadamente prazeroso, adia o estudo, a revisão, a realização de questões de concurso etc.

A questão da capacidade de ser o senhor de seu comportamento, seu próprio líder, de ter autodomínio e senso de oportunidade é, no final das contas, uma questão de maturidade. A mesma maturidade que nos induz a fazer escolhas, escolhas mais sérias que as relativas aos concursos públicos como a qualidade de nossos relacionamentos, de nossa alimentação, de nossa forma de enfrentar a depressão e as crises.

O ponto que estou defendendo é o seguinte: precisamos amadurecer para a vida. Se o fizermos, a maratona dos concursos se torna mais simples, pois as regras e princípios gerais, os valores envolvidos nos sacrifícios, que o concurso pede, são os mesmos que influenciam as demais áreas da vida. Como digo, nos concursos, "a dor é temporária, o cargo é para sempre". Isso é até mais fácil do que outras "dores", como, por exemplo, para mim, todos os dias acordar e alongar, correr, segurar minha compulsão por chocolate (olha ele aqui de novo!); todos os dias separar algum tempo para me acalmar, relaxar (enfrentando meu vício por trabalho). Nos concursos, os sacrifícios terminam um dia. É bem melhor.

A proposta para reflexão de hoje é a necessidade de desenvolver a difícil capacidade de abrir mão do prazer imediato pelo prazer maior no futuro ou, em outras palavras, trocar prazeres menores por prazeres maiores no futuro. É uma troca, um negócio, um investimento, um plano, um desafio, uma ideia.
O tempo fora do estudo não é um tempo perdido, mas, sim um período em que, se bem-dosado, aumentará seu desempenho além de, naturalmente, impedir que você aguente a pressão.

E qual é o ponto de equilíbrio?

Bem, por favor, quem tiver a fórmula, me envie. Eu não a tenho. Assim como criar filhos ou manter o amor entre um casal, estabelecer essas fronteiras é um processo pessoal, progressivo, subjetivo, difícil e imune a fórmulas prontas. Não existe sabedoria pré-fabricada. Existe sabedoria construída pela experiência. Portanto, experimente essa nova forma de se preparar, aguardando pelos resultados e pelo benefício maior, que virá.

quinta-feira, 24 de julho de 2014

(APOSTILA GRATUITA) Apostila de Direito Penal para Concursos Públicos de Carreira Policial


Concurseiros, encontramos uma apostila super interessante e resumida de DIREITO PENAL com toda a da parte geral e da parte especial do Código Penal.

Pela nossa análise, os comentários referentes aos assuntos, principalmente da parte geral, estão atualizados e perfeitos para quem vai prestar concursos públicos para carreira policial (Polícia Federal e Polícias Civis).

Confira. Bons Estudos.


Aprovado em 1º lugar na Receita Federal largou emprego para estudar

Jovem enfrentou concorrência de 68,5 mil para o cargo de auditor-fiscal.
Kaique Knothe se dedicou somente aos estudos por dez meses.

Pâmela KometaniDo G1, em São Paulo
Kaique Knothe de Andrade somente estudou por 10 meses para concurso da Receita Federal (Foto: Arquivo Pessoal/ Kaique Knothe de Andrade)Kaique Knothe de Andrade é formado em engenharia, mas não gostou da área (Foto: Arquivo Pessoal)
Kaique Knothe de Andrade, de 25 anos, conseguiu, em apenas dez meses, o cargo que milhares de brasileiros sonham em ter: auditor-fiscal da Receita Federal. Com salário de R$ 14,9 mil, o posto de nível superior é um dos mais disputados no mundo dos concursos. Na última edição, 68,5 mil se inscreveram para tentar uma das 278 vagas. Sem contar as reservadas para pessoas com deficiência, a concorrência foi de 249,5 candidatos por vaga.

“Acreditava que tinha chances de passar no concurso, mas estaria mentindo se dissesse que esperava ser o primeiro. Apenas saí com a impressão de que tinha feito uma boa prova”, conta.
O resultado final do concurso foi divulgado e homologado em 2 de julho, e agora o jovem espera a convocação para assumir o cargo. A partir dessa data, o concurso tem validade de seis meses.
Foi uma das coisas mais corajosas que fiz, mas sei que nem todos podem apenas estudar. Acredito que vale a pena dar essa parada"
Kaique Knothe de Andrade
Formando em engenharia mecânica pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), em 2012, Andrade estudou por três ano e meio na Ecole Centrale de Nantes, na França, durante a graduação. Começou a carreira em uma empresa de consultoria estratégica, mas não estava feliz. “Tinha que ajudar as empresas a se posicionarem no mercado e ajudar a aumentar seu faturamento, mas não gostava do que estava fazendo”, diz.

Em junho de 2013 veio a decisão de deixar o emprego para se dedicar somente ao estudo para concursos. “Foi difícil porque tinha uma boa remuneração, e ela até poderia atingir o salário da Receita em alguns anos."
Receita Federal (Foto: Reprodução/EPTV)Receita Federal, a primeira opção de Kaique
de Andrade Foto: Reprodução/EPTV)
Na escolha, pesaram a qualidade de vida e a segurança que um cargo na área pública poderia proporcionar. "Estava trabalhando muito e o custo de vida também era elevado. Resolvi trabalhar para o estado em vez de somente gerar benefício para os clientes.”
Um mês depois ele estava de volta à casa dos pais em Rio Claro, sua cidade natal no interior de São Paulo, para reduzir os gastos. Andrade fez uma poupança para pagar um cursinho e arcar com as próprias despesas, que passaram a ser bem controladas.
“Foi uma das coisas mais corajosas que fiz, mas sei que nem todos podem apenas estudar. Acredito que, para quem tem essa possibilidade, vale a pena dar essa parada, porque ajuda muito na preparação”, diz o jovem.
Órgão/ data da provaCargoTempo de estudoStatus
Ministério da Fazenda 

Agosto de 2013
Engenheiro1 mês para a Receita e 5 dias para específicasAprovadoem 2º lugar em São Paulo
Ministério do Trabalho e Emprego

Setembro de 2013
Auditor do trabalho2 meses para a Receita e 15 dias para específicasNão aprovado
Ministério Público da União (MPU)

Setembro de 2013
Perito - engenharia mecânica2 meses para a Receita e 10 dias para específicasNão aprovado
Banco Central

Outubro de 2013
Analista3 meses para a Receita e 15 dias para específicasNão classificado
Agência Nacional do Cinema (Ancine) 

Novembro de 2013
Analista4 meses para a Receita e 5 dias para específicasAprovado- lista de espera
Financiadora de Estudos e Projetos (Finep)

Janeiro de 2014
Analista6 meses para a Receita e 5 dias para específicasAprovado - cadastro de reserva
Caixa Econômica Federal 

Março de 2014
Engenheiro mecânico8 meses para a ReceitaNão aprovado
Instituto Nacional do Seguro Social (INSS)

Março de 2014
Analista - engenharia mecânica8 meses para a Receita e 10 dias para específicasAprovadoem 1º lugar em São Paulo
Empresa de Pesquisa Energética (EPE) 

Abril de 2014
Analista de pesquisa energética9 meses para a Receita e 5 dias para específicasAprovado- cadastro de reserva
Receita Federal 

Maio de 2014
Auditor-fiscal10 mesesAprovadoem 1º lugar
Receita foi a 1ª opção
Andrade não tem ninguém na família que seja concursado ou que trabalhe em órgãos públicos. Segundo ele, um amigo que atua como auditor na área de tributação falou sobre o dia a dia da profissão e despertou o interesse do jovem. “Sempre ouvi falar sobre o concurso de auditor da Receita Federal. Mas fui vendo que a profissão mexia muito com a área de exatas e tinha muito a ver com a minha formação.”

O jovem chegou a fazer nove concursos (veja na tabela ao lado), além da Receita Federal, o seu principal objetivo, para conseguir um cargo que o permitisse continuar estudando e também para pegar "ritmo" de prova. Do total, foi aprovado em cinco, sendo que está na lista de espera de três destes.
Atualmente, Andrade é engenheiro no Ministério da Fazenda, e, coincidentemente, trabalha dentro da Receita Federal. Ele chegou lá após um concurso que prestou em agosto de 2013, um mês depois de largar o emprego na iniciativa privada e começar a estudar para concurso. Foi aprovado em 2º lugar em São Paulo e assumiu o cargo há três meses.
Preparação
“No começo estava bem perdido. Busquei o cursinho da LFG e comprei apostilas específicas para algumas disciplinas. Procurava ouvir o professor e já ler o conteúdo das disciplinas para acompanhar a aula”, diz. Andrade ia para o curso de manhã e ainda estudava em casa por mais 10h, com vídeos e apostilas.
O foco dos estudos eram as disciplinas da Receita. As específicas de outros concursos, como Agência Nacional de Cinema (Ancine) e Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), foram vistas por poucos dias antes das respectivas provas.

Foram oito meses de estudo antes de a Receita divulgar o edital do concurso e dois meses depois disto. Quando confirmou os conteúdos que cairiam na prova, Andrade passou a se dedicar mais às legislações específicas: legislação aduaneira, Imposto de Renda, entre outras, e a fazer questões de provas anteriores. “A partir daí não tive mais final de semana. Não queria ficar deslocado da realidade.”

“Tive que aprender contabilidade, que é uma matéria bem complicada, mas tive um boa surpresa, acertando 90% da prova”, conta.
Boas estratégias
Segundo Andrade, ter feito provas de outros concursos ajudaram na hora do exame da Receita. “Acho que tive três pilares nessa preparação: boa base de exatas, ter encontrado um bom método de estudo e controle emocional na hora da prova.”
Dicas do 1° colocado
- Tenha uma boa base antes de avançar
- Encontre um bom método
- Avalie o estudo e mude o que não dá certo
- Tenha controle emocional na hora da prova
- Persista, mantendo foco e motivação
“A primeira coisa é não ter medo do concurso. Pode ser que demore quatro anos, mas às vezes a pessoa pode se sair bem antes do que imagina. É uma coisa difícil, por isso é importante manter o foco e a motivação”, destaca.
Para quem já está estudando, ele indica que os candidatos analisem a qualidade do estudo e se estão conseguindo absorver o conteúdo visto. “Se uma tática não está funcionando, é melhor buscar outra e mudar. Não adianta somente ler a teoria e não absorver nada”, diz. Já na hora da prova, o jovem considera que o controle emocional é um dos aspectos indispensáveis para se sair bem.

Sobre candidatos que tentam todos os concursos, Andrade deixa um alerta: “Talvez não valha a pena tentar diversas vagas e não ter um foco”. Ele também lembra que isso pode roubar um tempo precioso de estudo para o cargo dos sonhos.

FONTE: G1

quarta-feira, 23 de julho de 2014

INSS concurso público a caminho



O INSS já encaminhou o pedido de 2 mil vagas ao Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, para abertura de concurso na função que exige nível médio e tem salário inicial de R$ 4,5 mil. Devido à demora na autorização, seleção deverá abrir inscrições somente no próximo ano. 

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), ligado ao Ministério da Previdência Social encaminhou ao Ministério de Planejamento, Orçamento e Gestão, uma solicitação para realização de um novo concurso público. O objetivo do Instituto é suprir vagas que estão em aberto nas diversas unidades do órgão em todo o Brasil em virtude de demissões, funcionários que já têm o desligamento programado da instituição, servidores em abono permanência, aposentadorias, além do fato de o quadro de pessoal do Instituto não acompanhar o crescimento da Previdência. 

O instituto solicitou ao Ministério do Planejamento a contratação de 3.080 novos servidores, sendo 2.000 Técnicos do Seguro Social e 1.080 Peritos Médicos Previdenciários. No entanto, com o corte de gastos por parte da União feito recentemente, deverão ser ofertadas pouco mais de 1.000 vagas para a carreira de nível médio, segundo comentou o Deputado Amauri Teixeira, que se reuniu com a Ministra do Planejamento Miriam Belchior, em conjunto com os Deputados André Figueiredo e Roberto Santiago. 

Com demora na autorização, concurso do INSS deve ficar para 2015, o Ministério do Planejamento ainda não se pronunciou a respeito do assunto. A reunião entre a Ministra e os Deputados aconteceu no dia 1º de abril, onde ainda foi discutida a contratação às pressas de 400 aprovados no concurso do Instituto ocorrido em 2011. Esta solicitação ocorreu porque o INSS tem a necessidade permanente de recomposição de seu quadro de pessoal, e o seu ultimo concurso está com a validade esgota desde o dia 18 de abril. Veja a notícia da convocação dos 400 Técnicos. 

O cargo de Técnico do Seguro Social exige escolaridade de nível médio e tinha em 2012 a atrativa remuneração de R$ 4.400,87 mensais (já acrescidos da gratificação de atividade Executiva e de desempenho de atividades do Seguro Social). Já o cargo de Perito Medico Previdenciário exige ensino superior em medicina e registro profissional com remuneração de R$ 10.056,80 (já acrescidos de gratificação de desempenho de atividade de Perícia Médica Previdenciária). Em ambos os casos, aos valores estão acrescidos R$ 373,00 de auxílio-alimentação. 

Fonte: acheconcursos.com.br

terça-feira, 22 de julho de 2014

Confirmada a data da publicação do edital da Polícia Civil do Amazonas


Futuros Policiais Civis do Amazonas, ao questionar o Governador do Estado, José Melo, sobre a realização do concurso público para Polícia Civil do Amazonas, recebemos a resposta para aguardar alguns dias e a resolução de certas definições por parte do governo e da polícia civil e que entrariam em contato conosco. 

Confesso para todos vocês que achamos que este contato nunca iria acontecer, contudo, para nossa surpresa fomos informados que provavelmente o edital seja publicado em SETEMBRO de 2014, antes da eleição de primeiro turno.

O próprio governador José Melo anunciou em várias oportunidades que faria o concurso público da Polícia Civil, ou seja, realizando este certame estará cumprindo com o que foi prometido em vários veículos de imprensa (veja vídeo):



Toda a Polícia Civil do Amazonas clama pela realização deste certame com a máxima urgência, haja vista a instituição foi esquecida pelo projeto Ronda nos Bairros, acontecendo a inauguração de várias novas delegacias sem aumento do efetivo policial.

Outro ponto importante era o baixo salário dos policiais civis, sendo que a Polícia Civil sempre perdeu  muitos servidores para outros órgãos que realizaram concursos públicos nos últimos anos como o Tribunal de Justiça do Amazonas, Ministério Público do Amazonas e Tribunal de Contas do Amazonas. Hoje a Polícia Civil do Amazonas conta com um dos melhores salários do Brasil, boa estrutura com viaturas e delegacias novas, faltando apenas o ser humano (o policial).

A expectativa da realização do concurso público para Polícia Civil do Amazonas está gerando um grande alvoroço entre candidatos do próprio Estado do Amazonas, bem como de candidatos do restante do país. Fóruns de discussão como ForumConcurseiros e CorreioWEB demonstram que a concorrência será super acirrada.

O número de vagas a ser oferecido no próximo concurso público da Polícia Civil do Amazonas chegará a 548 novos policiais, sendo 340 investigadores, 129 escrivães, 40 peritos e 39 delegados.

domingo, 20 de julho de 2014

(SEDUC-AM) Aulão gratuito de CONSTITUIÇÃO DO AMAZONAS - EDUCAÇÃO

(SEDUC-AM) Aulão gratuito de CONSTITUIÇÃO DO AMAZONAS - EDUCAÇÃO preparatório para o concurso público da Secretaria Estadual de Educação do Amazonas.

Vamos gabaritar a parte de Legislação Específica para SEDUC-AM?


ESTATUTO DOS SERVIDORES DO AMAZONAS - LEI 1.762/86 (PC/AM, SEFAZ/AM e SEDUC/AM)

ESTATUTO DOS SERVIDORES DO AMAZONAS - LEI 1.762/86 (PC/AM, SEFAZ/AM e SEDUC/AM)

Com a expectativa do lançamento de vários concursos públicos no Amazonas para o segundo semestre com da Polícia Civil do Amazonas, SEFAZ-AM e SEDUC-AM (Prova 31/08/2014), preparamos um curso on line teórico e com questões de uma das legislações mais importantes em concursos estaduais: 1.762/86 - Estatuto dos Servidores Públicos do Amazonas.


(AULÃO GRATUITO DE LÍNGUA PORTUGUESA) Diferenças da PARTÍCULA APASSIVADORA X PARTÍCULA DE INDETERMINAÇÃO DO SUJEITO

(AULÃO GRATUITO DE LÍNGUA PORTUGUESA) Diferenças da PARTÍCULA APASSIVADORA X PARTÍCULA DE INDETERMINAÇÃO DO SUJEITO

Questões envolvendo a diferenciação da partícula apassivadora e partícula de indeterminação do sujeito sempre foram o terror na vida dos concurseiros. Depois da explicação do Professor Wanderson Feitoza agora é torcer para ser cobrado nas provas tal assunto.


sábado, 19 de julho de 2014

(VAGAS PARA MANAUS) ANTAQ lança edital de concurso para 143 vagas em 2014

A Agência de Transportes Aquaviários (ANTAQ) divulgou edital informando aos interessados que está selecionando 143 servidores de nível médio e superior para integrarem o seu quadro permanente de pessoal em vários estados. O edital do concurso que selecionará os candidatos foi publicado no dia 18 de Julho no Diário Oficial da União.
Para os candidatos de nível médio são 74 vagas abertas em cargos de Técnico Administrativo e Técnico em Regulação de Serviços de Transportes Aquaviários. Já para os candidatos de nível superior estão disponíveis 69 vagas nos cargos de Analista Administrativo e Especialista em Regulação de Serviços de Transportes Aquaviários, em diversas áreas de atuação. As remunerações variam de acordo com o nível de escolaridade exigido e atribuições do cargo, indo de R$ 5.418,25 a R$ 11.403,90, já incluídas as gratificações pertinentes a cada função.
Os candidatos aprovados terão lotação nas cidades de Brasília-DF, Belém-PA, Manaus-AM, Paranaguá-PR, Porto Velho-RO, São Luís-MA, Salvador-BA, Florianópolis-SC, Porto Alegre-RS, Fortaleza-CE, Recife-PE, São Paulo-SP ou Vitória-ES, conforme opção feita no ato da inscrição. Todos os cargos terão carga horária semanal de 40 horas e 5% das vagas serão reservadas para os candidatos portadores de deficiência e 20% para os candidatos negros ou pardos
Cespe lança edital do concurso ANTAQ para 143 vagasO candidato aprovado, nomeado e empossado deverá permanecer em exercício na unidade na qual tenha sido inicialmente lotado, no mínimo, durante o período de 3 três anos. Veja o edital.
As inscrições para o certame estarão abertas entre os dias 25 de julho e 13 de agosto de 2014 e deverão ser feitas exclusivamente através do endereço eletrônico do Cespe/UnB, responsável por organizar a seleção. A taxa de inscrição será de R$ 80,00 para os candidatos aos cargos de nível médio e de R$ 120,00 para os candidatos concorrentes aos cargos de nível superior.
O concurso terá provas objetivas e prova discursiva de caráter eliminatório e classificatório, para todos os cargos, além de avaliação de títulos, de caráter classificatório, somente para os cargos de nível superior e Curso de Formação Profissional, somente para o cargo de Especialista em Regulação de Serviços de Transportes Aquaviários.
As provas objetivas e a prova discursiva serão realizadas no dia 28 de setembro de 2014 nas cidades que ofertam as vagas. A previsão é de que os gabaritos das provas objetivas sejam divulgados no dia 30 de setembro e o resultado das provas objetivas saia no Diário Oficial da União na data provável de 27 de outubro.
O prazo de validade do concurso esgotar-se-á após um ano, contado a partir da data de publicação da homologação do resultado final, podendo ser prorrogado, uma única vez, por igual período, a critério da administração do órgão.

ANTAQ

A ANTAQ é vinculada ao Ministério dos Transportes e a Secretaria de Portos da Presidência da República, com sede e foro no Distrito Federal e unidades administrativas regionais em 14 estados. Tem por objetivo regular, supervisionar e fiscalizar as atividades de prestação de serviços de transporte aquaviário e de exploração da infraestrutura portuária e aquaviária, garantindo a movimentação de pessoas e bens, em cumpr