sábado, 29 de outubro de 2016

Por que não me lembro das coisas que acabei de estudar?

Por que não me lembro das coisas que acabei de estudar?


🔍A resposta é simples, você não está estudando corretamente. 


📝"É preciso saber estudar".📝 


☑️ Na realidade você deve conciliar 3 coisas de forma rotineira na sua vida como concurseiro: ESTUDO, REVISÃO e EXERCÍCIOS. 🔝🔝🔝 


☑️ Todo assunto deve ser estudado com calma, ser revisto e principalmente exercitado, somente com este ciclo você conseguirá colocar as informações estudadas em sua memória de média ou longa duração. 


☑️ Resumos, esquemas, macetes de ligação mnemônica e mapas ajudam muito na assimilação do conteúdo. 


Bons Estudos. 


🎯 Htpp://souconcurseiroevoupassar.com

segunda-feira, 10 de outubro de 2016

Concurso Polícia Federal – Nível Médio: Carência chega a 5.300 servidores! Inicial de R$ 4.270,77!



De acordo com o presidente da Federação Nacional dos Policiais Federais (Penapef), Luis Antônio de Araújo Boudens, a Polícia Federal conta  hoje com um déficit de 13.300 servidores. Desse quantitativo, 5.300 são servidores administrativos, cargo de Agente Administrativo, cujo requisito é de nível médio completo.

Ainda de acordo com Luis, “No FBI, por exemplo, para cada policial existem de seis a sete administrativos. No Brasil é o contrário. Em 2004 o efetivo cresceu, mas depois não foram feitos novos concursos e a PF passou a terceirizar as ações em aeroportos, o que não deu certo. Acabaram as terceirizações, mas não foram repostos os administrativos. Hoje, nosso quadro de administrativos é menor do que o de 2004, ao passo que as atribuições da PF aumentaram”, frisou.

Trâmite na Câmara

O Projeto de Lei 4.253, de autoria do Poder Executivo, foi aprovado. A PL cria vagas para cargos de vários órgãos federais que deverão ser preenchidas por meio de concurso público. A proposta conta com 683 vagas na Polícia Federal (PF), todas na área de apoio, cargo de Agente Administrativo (Nível Médio). No último dia 29/07/2016, tal Projeto de Lei foi transformado na Lei Ordinária 13328/2016.

A suspensão de concursos anunciada pelo governo federal não deve atrapalhar a abertura de novo concurso. O que reforça a ideia ainda, é o histórico do concurso. Em anos anteriores, mesmo com a suspensão de concursos, órgãos de segurança pública, saúde e educação ficaram isentos das medidas fiscais para reajuste das contas públicas. Além disso, o decreto nº 8.326, garante que a Polícia Federal não necessita mais de autorização do Planejamento para realizar concursos. Entretanto, o MPOG precisa confirmar a existência de verba para o preenchimento das vagas.

Nos últimos seis, sete anos, quatro mil policiais deixaram o departamento em virtude de aposentadoria ou outros motivos, sem que esse quantitativo tenha sido reposto. E com o encolhimento do quadro, vem a sobrecarga. “Temos colegas trabalhando 12 por 12 horas nas fronteiras, porque não tem efetivo”, relatou. Para O sindicalista, os reflexos de um efetivo maior poderiam ser sentidos até mesmo na Operação Lava-Jato, cujos especialistas não conseguem estimar um fim, tamanho o alcance dos esquemas criminosos. “Já teria solução, com a condenação ou não dos envolvidos. O processo é lento porque tem 30, 40 pessoas trabalhando em uma operação de uma grandeza, de uma magnitude dessas.


O último concurso da Polícia Federal para Agente Administrativo foi realizado em 2013. Na ocasião, o órgão abriu 566 vagas na área administrativa. O cargo exige nível médio, e tem atualmente salário inicial de R$ 4.270,77. O certame será válido até junho de 2018.



quinta-feira, 6 de outubro de 2016

(NOTÍCIA BOOOOOMBÁSTICA) Confirmada a FCC como banca organizadora do concurso público do TRT da 11a Região



(NOTÍCIA BOOOOOMBÁSTICA) Confirmada a FUNDAÇÃO CARLOS CHAGAS como banca organizadora do concurso público do Tribunal Regional do Trabalho da 11a Região - Amazonas e Roraima.



Foi publicado edital de dispensa de licitação no dia 03/10/2016. Edital será publicado nas próximas semanas e as provas provavelmente serão aplicadas em janeiro/fevereiro de 2017.

quarta-feira, 5 de outubro de 2016

Polêmica sobre Concursos Públicos para Tribunais Regionais do Trabalho




Concursos Públicos para cargos existentes na Justiça do Trabalho estão mantidos. A decisão do Tribunal Superior do Trabalho se refere apenas para projetos para criação de novos cargos públicos.

Acompanhe a Notícia do TST no link abaixo que foi divulgado no site do G1. Observe que a decisão do TST se refere apenas a novos cargos públicos, então concurseiros CONTINUEM ESTUDANDO.



terça-feira, 4 de outubro de 2016

Concurso Receita Federal: Reajuste que fará salário passar para R$24mil tem avanços na Câmara!


Boa notícia para os interessados que desejam concorrer a uma das vagas no concurso da Receita Federal. Acontece que, o projeto de lei (PL) que propõe aumento salarial para auditor-fiscal e analista tributário de maneira escalonada até 2019, recebeu avanços na Câmara dos Deputados.

Ainda no mês de agosto, mais precisamente no dia 22, uma Comissão Especial foi constituída, tendo missão de analisar a PL 5864/2016. Neste mês (setembro), serão realizadas nada menos que cinco sessões para avaliar possíveis emendas do projeto, antes de ser votado em plenário. Se aprovado, o projeto seguirá para sanção presidencial.

Entenda o reajuste

Como é hoje: O salário inicial de Analista da Receita Federal chega a R$ 9.714,42, enquanto os auditores fazem jus a remuneração de R$ 16.201,64. Em ambos os casos, já está incluso o auxílio-alimentação de R$ 458.

Como ficará (caso aprovado): Se aprovado, os salários chegarão a R$ 10.623,92 para analista e R$ 18.754,20 para auditor. Mas até 2019, os ganhos sofrerão aumentos. Veja:

Analista em 2017, 2018 e 2019, respectivamente: R$ 11.132,21; R$ 11.639,24; e R$ 12.142,39.

Auditor em 2017, 2018 e 2019, respectivamente:R $ 19.669,01; R$ 20.581,53; e R$ 21.487,09.

Solicitação

A Receita Federal chegou a fazer neste primeiro semestre de 2016, um pedido junto ao Ministério do Planejamento de 1.000 vagas, sendo 400 para Auditor Fiscal e o restante, 600, para Analista Tributário. Nos dois casos, a formação de nível superior em qualquer área será exigida. A contratação será sob regime estatutário, o que garante a estabilidade empregatícia.


Um dos argumentos utilizados pelo órgão é o potencial de arrecadação que um servidor pode obter. De acordo com estudos realizados pela própria receita, cada Auditor da Receita lançou em média o valor 52,9 milhões de reais no ano de 2015. O aumento no quadro de servidores irá, por consequência, potencializar a elevação da arrecadação federal.



segunda-feira, 3 de outubro de 2016

Planejamento autoriza concurso com mais de 100 vagas para o Ministério da Saúde



Quebrando o jejum de autorizações, o Ministério do Planejamento anunciou que o Ministério da Saúde pode abrir novo concurso público. De acordo com portaria, publicada no Diário Oficial da União desta quarta-feira (21/9), serão oferecidas 102 vagas, sendo 34 para o cargo de administrador, 34 para analistas técnico de políticas e 34 para contadores. O edital de abertura deverá ser publicado em até seis meses, ou seja, até março de 2017.

Segundo a autorização, o provimento dos cargos dependerá de uma nova autorização do Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão e está condicionado à existência de vagas na data da nomeação e à declaração do ordenador de despesa, sobre a adequação orçamentária e financeira da nova despesa à Lei Orçamentária Anual e sua compatibilidade com a Lei de Diretrizes Orçamentárias.

Terceirizados irregulares
Nesta semana o Correio denunciou que trabalhadores terceirizados ocupam cargos de concursados no Ministério da Saúde, mesmo com a exigência do Ministério Público do Trabalho (MPT) para que a pasta convoque os aprovados em processo seletivo de 2014. Os terceirizados têm cargos de chefia e podem, inclusive, manipular dados orçamentários do órgão através do acesso a sistemas oficiais de gerenciamento. Até 2015, eram 583 funcionários em situação irregular. O MPT autorizou, em caráter excepcional, a prorrogação dos contratos até 31 de agosto de 2016.


Realizado para substituir os funcionários irregulares, o concurso público abriu 743 vagas em vários órgãos do ministério. No entanto, apenas 203 candidatos aprovados foram chamados. Outros 260 aguardavam em cadastro de reserva até maio passado.