domingo, 17 de agosto de 2014

CONFIRMADO CONCURSO PÚBLICO DA MANAUSPREV - A FCC SERÁ A RESPONSÁVEL PELO CERTAME


Mais um passo para a realização do concurso que será promovido pela Manaus Previdência (Manausprev), no Amazonas. A banca organizadora já está definida e será a Fundação Carlos Chagas. Com isto, os últimos procedimentos podem ser realizados nos próximos dias, para que seja mantida a intenção de publicar o edital de abertura de inscrições no decorrer de agosto.

A oferta será de 66 vagas, sendo 33 para cargos com exigência de ensino médio e 33 para nível superior. Para os cargos de nível médio, a remuneração inicial é de R$ 4 mil e para as de nível superior, R$ 6 mil, todos com jornada de trabalho de 40 horas semanais.

Quem possui ensino médio com formação específica poderá concorrer aos cargos de técnico previdenciário nas áreas administrativa (30 vagas) e de informática (3). Para nível superior, as opções serão para o cargo de procurador autárquico, para quem possui formação em direito (7 vagas), e analista previdenciário nas áreas administrativa (6), contabilidade (3), economia (3), administração (2), ciências atuariais (1), serviço social (2), psicologia (1), jornalismo (1), arquivologia (2), enfermagem (2) e tecnologia da informação (3).

Para a carreira de técnico na área administrativa, que conta com maior número de vagas, de acordo com a lei 1.803, de 28 de novembro de 2013, que cria a Manaus Previdência, as atribuições correspondem a atividades de atendimento ao público, fornecendo informações e orientação aos segurandos e usuários, proceder no reconhecimento inicial, manutenção, recursos e revisão de direitos e benefícios assegurados pela autarquia e realizar atividades de suporte técnico especializado e atividades de competências da Manaus Previdência.

As contratações serão feitas de acordo com o regime estatutário.

A Manaus Previdência é responsável pela garantia de benefícios previdenciários aos segurados e dependentes do Sistema de Previdência Municipal. Existe desde 2005, quando foi criada pela lei 870, com o objetivo de garantir os benefícios previdenciários aos segurados do sistema de previdência municipal.

A partir de 2013 foi transformada em autarquia, passando a fazer parte da administração indireta da prefeitura, vinculando-se à Secretaria Municipal de Finanças, Tecnologia da Informação e Controle Interno (Semef).