segunda-feira, 17 de novembro de 2014

CONCURSO PÚBLICO DA POLÍCIA FEDERAL: PF terá que filmar provas de aptidão física


Do CorreioWeb

Por decisão da juíza federal Clara Alves, da 2ª Vara Federal de Roraima, a União deverá filmar as provas de aptidão física nos próximos concursos da Polícia Federal (PF). A decisão foi motivada por uma recomendação feita pelo Ministério Público Federal de Roraima (MPF/RR), em fevereiro de 2013, sobre o concurso para agentes da corporação, realizado em 2012. As decisões são limitadas ao estado de Roraima.

À época, foi alegado que três dos oito candidatos que participaram dos testes apontaram, entre outros supostos delitos durante a execução dos exames, a não divulgação dos índices e marcas alcançadas. Além de gravar a etapa, a União fica ordenada a franquear o acesso do público ao local do exame.

Saiba mais
Atualmente a PF está com um concurso suspenso. O órgão já anunciou que as datas do certame que visa o preenchimento de 600 vagas para o cargo de agente da corporação serão alteradas. Segundo comunicado publicado no site da organizadora, o Centro de Seleção e de Promoção de Eventos da Universidade de Brasília (Cespe/UnB), novas informações serão divulgadas no dia 28 de novembro, no próprio site.

A suspensão se deu em cumprimento a uma ação civil pública, proposta pela Vara Federal da Subseção Judiciária de Uberlândia/MG. A ação visa garantir o acesso de pessoas com deficiência ao cargo. O edital de abertura reserva 30 oportunidades para pessoas com deficiência física. No entanto, o mesmo edital deixa claro que não haverá adaptação das etapas de exame de aptidão física, exame médico, avaliação psicológica ou do curso de formação para os candidatos com necessidades especiais.

O concurso
São 600 vagas para o posto de agente, com remuneração de R$ 7.514,33. Participam candidatos com qualquer curso de nível superior. Do total de chances, 30 são reservadas a pessoas com deficiência. Outros 20% são destinados a candidatos negros. Não há formação de cadastro reserva.