segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Sindsprev diz que Cespe/UnB será o organizador escolhido


Mais um indício de que o Cespe/UnB deverá ser o organizador do concurso para 950 vagas no Instituto Nacional do Seguro Social (INSS): o diretor do Sindicato dos Trabalhadores Públicos Federais em Saúde e Previdência Social do Rio de Janeiro (Sindprev-RJ), Rolando Medeiros, revelou que o diretor de Gestão de Pessoas da autarquia, José Nunes Filho, afirmou em recentes reuniões com a categoria que a instituição de Brasília será a banca. “Em encontro com o diretor de Gestão de Pessoas, José Nunes Filho, ele me disse que o edital já está sendo elaborado, e que o Cespe/UnB será o organizador”, destacou.
 
Medeiros não soube precisar, porém, uma data para a publicação do documento, pois isso não lhe foi dito. Questionado sobre uma possível definição da organizadora e a elaboração do edital, o INSS negou a informação, alegando que o concurso está em fase de “planejamento e organização”. Antes, porém, o INSS já havia se reunido com o Cespe/UnB, o que foi confirmado pela autarquia. O sindicalista falou da greve dos servidores do instituto, prestes a completar dois meses. Na última quinta-feira, dia 27, houve uma reunião com o ministro da Previdência Social, Carlos Eduardo Gabas. No encontro, os sindicalistas mostraram descontentamento com as propostas do governo em relação à pauta de reivindicações. Quanto ao concurso, Rolando Medeiros destacou que o número de vagas autorizado é insuficiente.

“Precisamos de um concurso para 15 mil vagas, para termos uma lotação ideal. Isso sem considerar os mais 18 mil que até 2016 já terão tempo de serviço e idade para se aposentarem”. O sindicalista falou também das demais lutas da categoria, que incluem, por exemplo, a incorporação da Gratificação de Desempenho de Atividade do Seguro Social (GDASS), que, segundo ele, corresponde a 75% do salário dos servidores. Quando os funcionários se aposentam, perdem 50% da remuneração. “O governo apresentou uma proposta de incorporar 20% da GDASS em 2016, 40% em 2017 e 40% em 2018, o que discordamos”. Além disso, segundo Medeiros, o ponto dos servidores em greve foi cortado. “Não há possibilidade de suspender a greve sem a reposição dos dias de trabalho e a devolução dos valores cortados”, disse.
 
Concurso é preparado - Oficialmente, o INSS informa que segue preparando o concurso, elaborando o projeto básico, estudando a distribuição das vagas pelos estados e escolhendo a organizadora. O edital precisa ser publicado até 29 de dezembro, prazo estipulado pela portaria de autorização e que, segundo o setor de Recursos Humanos do INSS, será encurtado. Das 950 vagas, 800 são de técnico do seguro social, de nível médio, e 150 de analista do seguro social, para graduados em Serviço Social. O técnico do INSS tem remuneração de R$4.614,87, que, após seis meses de trabalho, passa para até R$5.259,87. Os analistas, por sua vez, ingressam recebendo remuneração de R$6.832,89, que, depois de seis meses, sobe para até R$7.869,09.