quarta-feira, 22 de março de 2017

TRF 1a REGIÃO - DEFINIDA A COMISSÃO ORGANIZADORA

O órgão estima que 123.000 candidatos se inscrevam para funções de Analista. Para Técnico, de nível médio, a estimativa é de 177 mil candidatos pagantes inscritos. As taxas de inscrição serão de R$ 87, R$ 105 ou R$ 239. A previsão total de de arrecadação é de R$ 30.704.000,00. 


A comissão do concurso TRF 1, criada pela Portaria Diges trabalha na elaboração de todos os detalhes da nova seleção, que proverá vagas para os postos de técnico e analista judiciário, de nível médio e superior, respectivamente. A comissão é composta por seis membros,  e um suplente, que ficará encarregado de substituir o presidente em suas ausências.


Tudo indica que a seleção deverá contar com os mesmos cargos da última, realizada em 2011 pela Fundação Carlos Chagas (FCC). Na ocasião, foram oferecidas vagas para formação de cadastro de reserva nos cargos de analista e técnico judiciários.


As vagas foram preenchidas nas Seções Judiciárias dos Estados do Acre, Amapá, Amazonas, Bahia, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Minas Gerais, Pará, Piauí, Rondônia, Roraima e Tocantis, além do Distrito Federal.

Para analista judiciário houve vagas nas especialidades judiciária e execução de mandados, para quem tem curso superior em direito; administrativa, destinada a formados em qualquer área; e apoio especializado – contadoria, que requer nível superior em ciências contábeis. Os iniciais eram de R$ 6.551,52.


Os postos de técnico judiciário foram ocupados por candidatos com ensino médio completo. As áreas eram administrativa, operação de computadores e segurança e transporte, o último exigia carteira de habilitação nas categorias “C” ou “D”.


ESTUDE COM A MELHOR EQUIPE DE PROFESSORES PARA O TRF 1

http://souconcurseiroevoupassar.com