quinta-feira, 18 de junho de 2015

INSS: depoimento de concurseiros que vão passar




Esses são alguns dos motivos apontados pelos interessados na seleção do INSS, que vivem, rotineiramente, a expectativa do aval. Veja em enquete nesta página como os interessados no concurso têm transformado ansiedade pela autorização em estudo, que poderá garantir a vaga no futuro:

“Vou participar do concurso para técnico do INSS, pois é uma grande oportunidade para ter estabilidade e entrar em uma instituiçâo conceituada. A demora para autorização do concurso está sendo ruim porque me deixa ansiosa, mas apesar disso tenho mais tempo para me preparar. Estudo em média quatro horas no curso e uma em casa. Conciliar o trabalho com o preparatório é complicado, mas vou me dedicar mais no segundo semestre. Se eu for aprovada, pretendo comprar a minha casa própria.”
Rosilene da Silva,
31 anos, auxiliar administrativa


“Decidi participar do concurso principalmente porque o cargo oferece estabilidade financeira. A demora está sendo péssima por causa da ansiedade, mas por outro lado é bom porque dá mais tempo para estudar e se preparar. Como o curso é longe do meu trabalho, só estou estudando lá mesmo, porque em casa não tenho tempo e acabo ficando com sono e muito cansada. No entanto, nos finais de semana procuro dedicar pelo menos meia hora para ler alguma coisa.”
Liliane do Carmo Araújo,
30 anos, auxiliar administrativa


“Vou fazer o concurso buscando estabilidade e pensando no meu futuro. Como eu trabalho em uma empresa privada, a qualquer momento posso ser demitida. A demora para aprovação não está me afetando porque eu comecei a estudar agora e não estou preparada ainda. Não estou me dedicando tanto agora, pois estou dando mais prioridade para o meu trabalho atual. Por enquanto, estudo só no curso mesmo. Caso eu passe, tenho o sonho de comprar o meu imóvel e me casar.”
Amanda de Souza Marinho,
26 anos, bancária


“O maior atrativo do concurso do INSS para mim é a estabilidade, mas essa demora para autorizar o concurso está sendo um pouco frustrante. Apesar de tudo, estou conseguindo ter mais tempo de me preparar, o que é bom. Consegui fazer um horário e estou estudando quatro horas no curso e mais quatro em casa. Não tenho muitos sonhos agora, penso mesmo em passar, por isso deixei de sair e de fazer algumas coisas que eu gosto para não perder tempo.”
Patrícia Amaral,
45 anos, contadora


“Estou me preparando para esse concurso porque a quantidade de vagas é muito ampla e exige apenas o ensino médio, além do salário ser atrativo e oferecer estabilidade. Essa demora para a aprovação já era de se esperar e está sendo vantajosa para se preparar porque a matéria é bem parecida com a das outras seleções federais. Tive que sair do meu emprego para me dedicar aos estudos e agora além das quatro horas do curso, estudo mais três horas em casa.”
Luan Bernardo Dias,
25 anos, estudante